sábado, 23 de janeiro de 2016

Aluno da UFPI encontra cabeça de frango em jantar do RU

Um aluno da UFPI (Universidade Federal do Piauí) flagrou um descaso no RU (Restaurante Universitário). Quando tentava se alimentar com qualidade por um preço acessível, foi surpreendido com uma cabeça de frango durante o jantar. O aluno relatou o caso no facebook, veja no texto a seguir:

Olá amigos, eu sou aluno da UFPI e eu não poderia deixar de prestar a minha TOTAL INDIGNAÇÃO pública ao “Restaurante Universitário da UFPI (RU/UFPI)”, que ontem no dia 22/ 01/ 2016 (sexta-feira), forneceu no cardápio do jantar "Sopa de Frango com Legumes". Só que a mesma como vocês mesmo podem perceber, não forneceu uma refeição higiênica, cuidadosa e de qualidade aos alunos. Lógico, quem estuda na UFPI e utiliza o RU já está acostumado a encontrar várias coisas estranhas em meio a comida, coisas grotescas que nem valem a pena falar aqui, mas essa CABEÇA DE FRANGO INTEIRA dentro da sopa que foi servida, foi um total desrespeito e descaso do RU e da UFPI para com os alunos da instituição.

Uma verdadeira vergonha para uma Universidade Federal tal situação. Eu achei isso no meu prato de sopa ontem, e o pior foi perceber isso depois que eu já havia comido boa parte da sopa, senti muita repulsa com esse episódio, me senti mal. Todos que estavam presentes ficarem enojados e não conseguiram mais comer, até mesmo os funcionários do RU e a Nutricionista do RU neste dia ficaram enojados, mas e ai, eles fizeram alguma coisa para resolver isso? Não! Eles retiraram a cuba que estava a cabeça desse frango? Não! Só tiraram uma foto da cabeça do frango no meu prato e ficaram olhando pra minha cara (talvez pensando: O coitado se deu mal hoje), galera eu e muitos alunos da UFPI já estamos cansados do RU de Teresina a cada dia que passa, ficar baixando o nível de sua qualidade no cardápio e do preparo do mesmo, sem responsabilidade com as refeições, levando o nosso RU ao patamar de uma das piores qualidades e sabores dos “Restaurantes Universitários (RU) do Brasil”, em vista de outros campos da UFPI e de outras universidades do país.

Não é porque somos “meros estudantes”, ou porque estamos sem uma boa condição financeira que precisamos nos submeter a isso.
QUERO UM RU DESCENTE E JUSTO, COM COMIDA DE QUALIDADE A UM PREÇO ACESSÍVEL PARA O ALUNO CARENTE!
QUERO UM RU QUE DÊ ORGULHO PRA GENTE QUE ESTUDA NA UFPI E PARA O NOSSO VISITANTE E FUNCIONÁRIOS DA UFPI, E NÃO UM RU QUE SÓ DÁ DESGOSTO.
VAMOS LUTAR PRA ISSO MUDAR, SEM LUTA NADA VAI SER POSSÍVEL E NADA VAI MUDAR!

Nota da UFPI:

Por: Denílson Freitas/Veja PHB

Kit rápido que detecta a dengue e o zika está em falta no Piauí


Exame é feito somente no Hospital de Doenças Tropicais Natan Portela.
Pacientes estão fazendo o exame, cujo resultado demora mais tempo.

Do G1 PI
Os kits de exames que detectam a dengue e a febre chikungunya estão em falta no Hospital de doenças Tropicais Natan Portela, em Teresina. A unidade de saúde é única que realiza esse teste no Piauí.
E por causa da falta desses kits, os pacientes que chegam ao hospital com a suspeita destas doenças são obrigados a fazer o exame sorológico comum que leva alguns dias para disponibilizar o resultado.
O diretor de vigilância da Secretaria de Saúde, Herlon Guimarães, afirmou que o material deverá ser comprado em breve.
"Nós vamos fazer a aquisição destes kits para que possamos desafogar as unidades hospitalares e disponibilizar os testes também nas unidades de saúde do interior do estado porque assim poderemos fazer uma triagem dos casos. É importante dizer que o teste rápido não é definitivo, pois ele é usado para que possamos atender a população mais rápido e encaminhá-la logo para o Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí (Lacen) e assim analisar que tipo de vírus o paciente tem", comentou.

A funcionária pública Francisca das Silva teve dengue no ano passado e nem gosta de lembrar dos sintomas da doença. "Era muita dor de cabeça, moleza no corpo e muita febre", lembrou.

Ela conta que esperou três dias pelo resultado do exame que detecta a presença do vírus da dengue. "Eu fiz o exame no hospital do Buenos Aires, na Zona Norte de Teresina. O médico orientou que deveria receber o resultado dentro de 24 horas, mas a atendente do hospital disse que lá não tinha papel e tive que fazer o exame em outro local. O resultado só saiu depois de três dias", disse.

O infectologista Kelson Veras explicou que quando a dengue é grave o paciente apresenta uma queda importante da pressão que pode chegar ao óbito, caso não seja tratada rapidamente. 

"A pessoa tem febre inexplicável, vômitos, dores abdominais, sensação de desmaio e precisa procurar urgentemente o serviço médico de saúde. Ainda não existe um tratamento especifico para dengue”, afirmou o médico.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Prefeitura entrega residencial sem água e sem energia para moradores

Moradores do residencial “Dunas 2” localizado na Av. Francisca Borges dos Santos Bairro Planalto em Parnaíba estão denunciando o prefeito Florentino Neto (PT), por prometer que os moradores já poderiam passar o natal em suas casas próprias. Porém o prefeito esqueceu que uma moradia digna de uma família precisa ter no mínimo água e energia elétrica, a final estamos em uma cidade com suporte para isso.

Várias famílias denunciam que já foram na Eletrobras e a empresa alega que a prefeitura está em debito e por esse motivo ainda não foram feitas as ligações, mas ninguém da Eletrobras foi encontrado para comentar a afirmação. "Aqui é longe e não temos parentes por perto, já não temos escola, posto de saúde e nem comercial, mas faltar até água e luz é um absurdo". Comenta a moradora ao denunciar.


O problema com a água é outra dificuldade dos moradores do Dunas 2, eles estão prestes a pagar suas parcelas do programa minha casa minha vida e alguns ainda estão no aluguel por conta da falta de água potável em suas residências distantes da cidade. A situação é caótica e reclamações aos responsáveis parece não surtir efeito, lamentam os moradores ao denunciar o caso.
Por: Denílson Freitas/Blog do Pessoa

Mutação genética poderia acabar com propagação de mosquito que causa Dengue e Zika

Zika vírus continua causando problemas, espalhando-se rapidamente por toda a região do Pacífico, principalmente no Brasil. 
Aedes-aegypti
O temor do vírus envolve, além das potenciais consequências físicas, a relação com a crescente epidemia de uma desordem cerebral em recém-nascidos, chamada de microcefalia. Ainda não há tratamento ou vacina disponíveis, e dado o tempo que leva para desenvolver essas intervenções, serão necessários anos de estudo antes que algo seja lançado como forma de combate. Porém, pode haver uma solução: mosquitos geneticamente modificados.

O Zika vírus é espalhado pelo Aedes aegypti, o mesmo mosquito responsável pela dengue, além de outra doença chamada Chikungunya. Cientistas no Reino Unido desenvolveram, e estão implementando, uma forma eficaz de reduzir as populações da espécie, através de manipulação genética e programas de liberação controlada de insetos.

Criado pela empresa de biotecnologia Oxitec, o OX513A – apelidado de “mosquito amigável” -, possui um gene que faz com que sua prole morra antes de atingir a idade reprodutiva. Assim, quando os machos são libertados em áreas onde os mosquitos são comuns, eles competem – com sucesso – pelos exemplares femininos, conduzindo a uma redução no número da prole, sem a necessidade de pesticidas. Porém, ainda não foi possível erradicar a população de mosquitos.

“Quando se elimina este mosquito, você também acaba com todas as doenças que ele transporta. É por isso que esta abordagem é tão poderosa, mesmo sem prejudicar outras espécies”, disse o gerente de comunicações da Oxitec, Chris Creese, em entrevista à IFLS Science.
Aedes-aegypti-01
Na sequência de extensas avaliações de segurança e de desempenho, os mosquitos passaram com sucesso em vários países da América Latina e Ásia. No Brasil, por exemplo, os resultados foram tão animadores que o projeto foi expandido na cidade de Piracicaba, onde, em apenas nove meses, a quantidade das larvas de mosquitos diminuiu em 82%, no bairro CECAP/Eldorado. Além disso, provocou um impacto considerável sobre as taxas de doenças.

É importante lembrar que, em 2014/15, CECAP/Eldorado teve 133 casos de dengue, a maior incidência na cidade de Piracicaba. Em 2015/2016, após o início do projeto do ‘mosquito amigável’,tivemos apenas um caso”, disse Pedro Mello, secretário de saúde de Piracicaba.

O Programa de Piracicaba oferecia cobertura para 5.000 pessoas, e agora foi prorrogado por mais um ano. Além disso, um decreto assinado deseja expandir a cobertura para até 60.000 moradores. A ação poderá ser colocada em prática para que, em um determinado momento, até 300.000 moradores sejam agraciados. “O bairro CECAP/Eldorado teve a maior incidência de dengue, por isso foi o primeiro alvo. Agora, na sequência de uma redução dos mosquitos e casos de dengue, a continuidade e a expansão do projeto devem evitar, além da dengue, Chikungunya e Zika vírus, barrando uma epidemia”, disse Creese.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças, uma agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, emitiu orientações para conter a propagação do Zika, e alguns países estão recomendando até que mulheres evitem engravidar devido a um aumento aparente em defeitos congênitos associados. Porém, Creese diz que estas não são soluções a longo prazo, por isso a importância do projeto.

Os resultados destes programas de mosquitos modificados são positivos e podem incentivar outros países a seguir o modelo que o Brasil começou a abraçar. Seria uma forma sustentável e eficaz de combater as doenças transmitidas por insetos.
Fonte Jornal Ciência

Laudo aponta maus-tratos e suspeita de agredir a mãe será indiciada no PI

Policiais estiveram na casa da vítima e recolheram o corpo para exames periciais (Foto: Wenddel Veras/Blog do Coveiro)Corpo da idosa foi removido durante velório para exame cadavérico (Foto: Wenddel Veras/Blog do Coveiro)
A mulher suspeita de agredir a mãe de 69 anos na cidade de Cocal, Norte do Piauí, vai ser indiciada por agressão e maus-tratos. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou várias lesões na vítima. O corpo da idosa foi retirado do caixão e o velório acabou sendo interrompido no dia 28 de dezembro após a polícia receber denúncia de que ela havia morrido supostamente em decorrência das agressões praticadas pela própria filha.
Velório da idosa foi interrompido pelos peritos e policiais (Foto: Wenddel Veras/Blog do Coveiro)
Velório da idosa foi interrompido pelos peritos
e policiais (Foto: Wenddel Veras/Blog do Coveiro)
Na ocasião, o corpo foi enviado para Teresina para que fosse feito um exame cadavérico, no entanto, segundo o laudo do IML, as lesões não determinaram a causa da morte. De acordo com o policial civil Walter Brune, mesmo o documento não tendo sido determinante, a polícia ainda irá ouvir mais nove testemunhas e a investigação deverá responsabilizar a filha por lesão corporal e agressões.
"Ela deve ter morrido foi de desgosto. A causa da morte não foi determinada, mas a lesão corporal e os maus-tratos ficaram evidenciados. Nós vamos continuar com as investigações e ouvir mais testemunhas para proceder o indiciamento. A filha estava no velório como se fosse a coisa mais normal do mundo", disse o policial.
O corpo da idosa foi liberado um dia após a realização de exames em Teresina e entregue para a família. No dia em que a polícia interrompeu o velório a filha prestou depoimento e admitiu que batia na mãe porque ela chorava muito durante a noite. Também em depoimento à polícia, o filho e a nora da própria suspeita afirmaram que ela teria dado uma cadeirada na idosa um dia antes do falecimento.
Fonte: G1

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Jovem de 14 anos em moto atropela ciclista que fica grave

No fim da tarde desta terça feira (19/01) uma jovem foi vítima de acidente com moto e bicicleta. Jaqueline de 20 anos seguia na Av. Francisca Borges no Bairro Planalto por volta as 17h30min quando foi atropelada por um jovem de 14 anos em uma moto bros placa HPO-9943 de São Bernardo (MA).

Após o acidente o jovem não identificado fugiu do local deixando a jovem agonizando com dores e prováveis fraturas externas. Ela teve ajuda de quem passava pelo local e de um grupo de pessoas que jogavam futebol próximo. Um parente de Jaqueline chegou ao local e em seguida a ambulância do SAMU que a levou ao HEDA (Hospital Estadual Dirceu Arcoverde).

A Polícia Militar também foi comunicada do acidente e uma equipe próxima foi ao local seguida do PPtran (Pelotão de policiamento de trânsito). Um parente do jovem que andava na bros esteve no local tentando resolver o caso de polícia.
Por: Denílson Freitas/Blog do Pessoa

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Servidores ganham causa de R$ 12 milhões contra a Eletrobrás Piauí

Os funcionários da Eletrobras Piauí ganharam uma ação de R$ 12 milhões na Justiça do Trabalho contra a empresa de distribuição de energia elétrica do Estado. 


O dinheiro é referente a perdas salariais referente a acordo coletivo de trabalho não cumprindo pela antiga Cepisa, e beneficia cerca de 1.200 dos 1.450 funcionários da empresa. 

A ação foi ajuizada na Justiça pelo Sindicato dos Urbanitários em janeiro de 2006, depois que a então Cepisa firmou acordo com os funcionários para reajuste salarial através da implantação do Plano de Cargos e Salários.

Na época, a empresa atrasou em seis meses a implantação do reajuste e ainda dividiu o aumento em duas parcelas. O pagamento dos R$ 12 milhões foi acertado com a Justiça do Trabalho, com a intermediação da juíza Benedita Guerra Cavalcante, titular da 1ª Vara do Trabalho de Teresina. A Eletrobras pagou uma entrada de 30% do valor total (em torno de R$ 3,600 milhões) e dividiu o restante em seis parcelas – a primeira parcela também já foi depositada na conta do sindicato. Cada trabalhador vai receber de R$ 5 mil a R$ 20 mil.

Para a juíza Benedita Guerra Cavalcante, o acordo com a Eletrobras representa um ganho importante para os trabalhadores. “É o reconhecimento de um direito dos trabalhadores, garantido pela Justiça Trabalhista”, observa. Ela diz que os juízes trabalhistas do Piauí têm buscado priorizar os acordos entre as partes para facilitar a resolução das causas trabalhistas.

Mas a ação do Sindicato dos Urbanitários com a Eletrobras ainda não se encerrou. Segundo o presidente da entidade, Francisco Marques, a ação está avaliada em cerca de R$ 18 milhões. “O acordo para receber os R$ 12 milhões foi mais uma vitória nossa, mas vamos agora atrás do restante”, declarou. Benedita Guerra informou que designou um perito para analisar o processo e ver o restante da dívida trabalhista dos servidores da Eletrobras.

Foi o segundo acordo em uma semana fechado na Justiça do Trabalho do Piauí para o pagamento de causas milionárias – na semana passada, a Vara do Trabalho de Picos (310 quilômetros ao sul de Teresina) formalizou acordo entre indústrias têxteis e trabalhadores daquela cidade, que encerrou uma briga de mais de 20 anos, e resultou no pagamento de R$ 10 milhões em direitos trabalhistas dos ex-funcionários das indústrias têxteis de Picos.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Médico goiano vítima de acidente no Litoral do Piauí tem morte encefálica

Última foto do casal antes do acidente em Barra Grande  (Foto: Nara Telles/Arquivo Pessoal)Última foto do casal antes do acidente em Barra Grande (Foto: Nara Telles/Arquivo Pessoal)
O médico goiano Paulo César de Carvalho, que caiu com a mulher da sacada de pousada no Litoral do Piauí ao fazer uma selfie, teve morte encefálica decretada na manhã desta terça-feira (19). A informação foi confirmada pelo irmão da vítima José Carlos.
Segundo ele, o médico estava internado no Instituto do Coração (InCor) em São Paulo desde sábado (16) e na madrugada de segunda-feira (18) teve isquemia (falta de sangue).
“A transferência dele de Teresina para São Paulo ocorreu no sábado depois de uma avaliação médica. A família também concordou com a mudança. Meu irmão passou o domingo bem, mas na madrugada de segunda-feira apresentou isquemia e fomos informados de que o protocolo de morte cerebral tinha sido aberto. Como não houve nenhuma melhora no quadro clínico durante 24 horas, os aparelhos foram desligados hoje pela manhã”, comentou.
Guarda-corpo da pousada cedeu no momento em que o casal se fotografava  (Foto: Nara Telles/Arquivo Pessoal )Guarda-corpo da pousada cedeu (Foto: Nara Telles/
Arquivo Pessoal )
O casal é natural de Rio Verde em Goiás e a família providencia a transferência do corpo da vítima para cidade natal. A previsão é de que o velório aconteça na manhã de quarta-feira (20) e o enterro seja no período da tarde.
Paulo César de Carvalho teve perfurações no pulmão e fraturas na costela depois que caiu de uma altura de aproximadamente quatro metros. O acidente ocorreu no dia 30 de dezembro quando ele e a esposa Leânia Garcia Teles, faziam fotos apoiados no guarda-corpo de madeira que protege a sacada da pousada em Barra Grande.
A estrutura acabou rompendo e provocando o acidente. Os dois caíram de costas contra pedaços de madeira do jardim da pousada, o que provocou as perfurações e fraturas.

O casal foi socorrido em Barra Grande e transferidos para Teresina. Uma campanha nas redes sociais mobilizou um grande número de doadores de sangue para Paulo César, que foi submetido a cirurgia e hemodiálise.
Leânia Garcia também ficou internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Marcos, mas deixou a UTI no dia 4 de janeiro, mas segue internada fora de perigo. Já Paulo César passou 17 dias internado no mesmo hospital e foi transferido no sábado (16). O casal veio com a família passar o feriado de réveillon no Litoral piauiense.
G1

Médicos peritos do INSS retornam ao trabalho a partir do dia 25

Os médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) decidiram retornar ao trabalho, a partir da próxima segunda-feira (25), depois de quase 140 dias de greve.  O superintendente do INSS no Piauí, Carlos Viana, disse em entrevista ao Notícia da Manhã, desta terça-feira (19), que os profissionais vão voltar as atividades, mas continuarão em estado de greve.

Com relação ao atendimento, Carlos Viana comentou que existem prioridades e será retomado, inicialmente, apenas os mais essesnciais, como o atendimento àqueles que ainda não se submeteram à perícia médica inicial.
Além disso, como mais de 32 mil perícias não foram feitas por causa do movimento grevista, será organizada uma estratégia para que todas sejam realizadas em tempo ágil. 
 
“Nossos peritos estivem em Brasília, no último fim de semana, e decidirem em paralisar a greve, mas ficar em estado de greve. Agora, vamos mudar a estratégia para atender toda a demanda, primeiramente os que darão entrada pela primeira vez porque estão sem receber o benefício já que os que estavam em manutenção continuaram recebendo”, disse.  
Das 32 mil perícias, 11 mil foram marcadas pela primeira vez e as pessoas estão sem receber benefício. Atualmente, a capacidade de atendimento dos médicos no Estado é de 12 mil perícias mês. 
O superintende disse ainda que o benefício será repassado já com retroativo, com pagamento de juros e correções. “Os assegurados irão receber o benefício com retroativo. Esse direito é garantido. Depois de 45 dias da data de pagamento, o valor é pago com juros e correções”, acrescentou. 

Carlienne Carpaso (especial para o cidadeverde.com)
Com informações de Gorete Santos (TV Cidade Verde)
redacao@cidadeverde.com