segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Preço do combustível aumenta e postos estão desabastecidos no Piauí

A população do município de Piracuruca (196 km de Teresina) e da capital piauiense já está sentindo os efeitos da redução do fornecimento de combustíveis aos postos do Piauí. Nesta segunda-feira (4), vários locais procurados pelos motoristas das cidades não tinham gasolina. De acordo com o tesoureiro do Sindicato dos Proprietários de Postos de Combustíveis do Piauí, José Couto, a redução sempre é sentida no final e no início do ano. 
"A falta de gasolina é algo com que a gente convive todo fim de ano, porque o combustível é vendido com previsão, a empresa compra uma certa quantidade de litros e no fim do ano quase sempre o consumo aumenta, geralmente o planejamento vai embora. Mas esse ano tem também falta no produto. Nós como donos de postos percebemos que pode ser em face da desorganização da empresa, investigações da [Operação] Lava Lato. Apesar da crise, a população consome combustível, não está sendo suficiente a quantidade fornecida", declarou. 
Em Piracuruca, diversos postos já estão sem o produto. Em Teresina, muitos locais também já estão com dificuldade no abastecimento. 
A falta do produto gera ainda outro transtorno para a população: o aumento no preço. Aquelas distribuidoras que ainda possuem a gasolina, por exemplo, têm vendido por um preço mais alto. Assim, os postos precisam repassar o aumento de custos ao consumidor. 
Em Parnaíba, no litoral do estado, alguns postos estão vendendo o litro da gasolina por R$ 3,96. Na capital, a equipe da TV Cidade Verde encontrou a venda por até R$ 3,73. 

Maria Romero com informações de Francisco Lima
redacao@cidadeverde.com

Tabela periódica tem novos elementos

Os novos elementos 113, 115, 117 e 118 foram de encontro aos critérios de descoberta e são os primeiros elementos a serem adicionados à tabela desde 2011.© Foto: Kazuhiro Nogi/AFP Os novos elementos 113, 115, 117 e 118 foram de encontro aos critérios de descoberta e são os primeiros elementos a serem adicionados à tabela desde 2011.
De acordo com o The Verge, quatro novos elementos foram adicionados de forma permanente à tabela periódica depois das suas descobertas terem sido verificadas pela organização global de química (IUPAC).
Os novos elementos 113, 115, 117 e 118 foram de encontro aos critérios de descoberta e são os primeiros elementos a serem adicionados à tabela desde 2011. Os quatro elementos completam a sétima linha da tabela periódica.
Os quatro elementos ainda têm o nome de quem os descobriu e vão ter os nomes oficiais nos próximos meses. Os elementos 115, 117 e 118 foram descobertos por uma equipa de cientistas russos e norte-americanos. O elemento 113, atualmente conhecido como ununtrium, foi descoberto por uma equipa de cientistas japoneses.